" />

Guitar Pro 6 XL Edition

Crie e edite suas tabladuras

Crie e edite suas Tabladuras e arranjos de forma rápida e fácil.

Aprenda a editar partituras com o Musescore (Open Source software)

Posts marcados quinta

O que são dominantes secundários?

dominantes secundários

dominantes secundáriosAcordes dominantes secundários são os acordes que preparam os graus diatônicos. Calma, não se desespere se não sabe o que são graus diatônicos! Os graus diatônicos de uma escala são as notas que formam a escala e estão dentro de uma mesma tonalidade. Por exemplo, se estamos em dó maior o primeiro grau da escala é dó, segundo é ré e assim sucessivamente, sendo todos naturais, já que na armadura de dó maior não há nenhum acidente. Já no tom de ré maior, as notas diatônicas são ré, mi, fá sustenido, sol, lá, si e dó sustenido. Se ficou com dúvida dá uma olhada na nossa página de dicas  sobre tonalidades (Link).

Da mesma forma que temos uma escala de notas, podemos montar uma escala de acordes dentro do campo harmônico de cada tonalidade (dê uma olhada no nosso post de campos harmônicos- Link). Para simplificar, a dominante é a quinta nota da escala ou no caso da escala de acordes é o quinto grau da escala. Em dó maior seria o sol com sétima (G7), em ré maior seria o lá com sétima (A7). Assim como a dominante prepara a tônica que é o primeiro grau da escala, os dominantes secundários são as quintas de cada acorde. Assim, no campo harmônico de dó maior para ir de C para Dm, posso preparar com o A7 que é a quinta de ré, para ir de Dm para Em, preparamos com o B7 que é a quinta de E, de Em para F preparamos com o C7 que é a quinta de F, de F para G preparamos com D7 que é quinta de G e de G para Am preparamos com E7 que é a quinta de A. O único grau da escala que não é usual prepararmos com acorde dominante secundário é o sétimo grau no caso do campo harmônico de dó maior, seria o B meio diminuto por ser um acorde instável. Além disso, sua quinta é o fá sustenido que não é diatônica do tom de dó maior.

Aprenda violão Popular – Garantia de reembolso

iconNa música saudades da Bahia de Dorival Caymmi, há alguns trechos com uma sequência de dominantes secundários. Do compasso 11 até o final do trecho abaixo temos as seguintes sequências de acordes: Gm7 preparando C7 que por sua vez prepara F7 que prepara Bb7 que prepara Eb.

 

Indicação de livros e e-books (clique na imagem ou link para ir para a página de compra):
icon 
icon

 

Sax Solos: Learn how to Perform Three Fun and Unique Pieces!

O que é Walking Bass?

O Walking bass também conhecido como baixo andante, é um estilo bastante utilizado no jazz que cria uma sensação de movimento, ou de caminhada na linha do baixo, e daí seu nome de baixo andante. Embora bastante utilizado no jazz este estilo de baixo já era utilizado na música clássica barroca. Mas vamos falar de atualidades e de música popular.

Vou deixar aqui uma fórmula simples postada em um dos vídeos do Prof. Nelson Faria ( Link para o vídeo) em quatro por quatro que consiste em tocar uma nota do baixo para cada tempo do compasso seguindo a seguinte sequência: Fundamental, quinta abaixo da fundamental, fundamental novamente e uma nota de passagem que pode estar um semitom acima ou abaixo da próxima nota do acorde. Não é recomendado tocar uma quinta acima da fundamental, então na impossibilidade de executar a quinta prefira manter a fundamental e depois tocar uma nota de passagem.

Aprenda configurar os Pedais de efeito mais usados no Contrabaixo

Resolvi seguir a mesma sequência de acordes do Prof. Nelson em iniciando em o primeiro compasso em Mi menor, o segundo compasso em  lá com sétima em seguida Ré maior e por fim si com sétima que prepara para o acorde de mi menor repetindo o ciclo.

Ao escrever o exemplo na partitura mantive a levada do jazz que subdivide cada tempo do compasso em três destacando a última subdivisão. Para isso usei tercinas para obter o swing no playback.

 

Veja alguns livros para Kindle sobre este assunto.

O que são acordes em tríades?

Já se deparou com a palavra tríade em teoria musical? Qual o significado dela? Bem, basicamente, tríades são acordes formados por três notas. Os acordes mais básicos são os maiores formados com a tônica, que é a nota que dá o nome ao acorde, uma terça maior e uma quinta justa. Assim, o acorde de dó maior é formado pelas notas dó (C), mi (E) e sol (G). E como formar os acordes maiores nos outros tons? Basta fazer a transposição respeitando a armadura de clave. Assim, se queremos por  exemplo o acorde de lá maior  podemos pensar de duas maneiras: A primeira forma depende de ter o conhecimento prévio que a armadura de clave de lá maior possui três sustenidos sendo eles o fá#, o dó# e o sol#. Então contamos de três em três e temos: lá, do e mi. Como o dó é sustenido então o acorde fica lá (A), dó# (C#) e mi (E) e é representado pela nota E. Outra maneira é saber que uma terça maior é o intervalo de 4 semitons e uma quinta justa o intervalo de sete semitons. Lembre-se que entre a nota mi e fá e entre o si e dó há apenas um semiton. Então se contarmos iniciando em lá temos: lá, lá#, si, dó e dó#. Ou seja, nossa terça maior é o dó#(C#). Continuando temos: ré, ré#, mi que é a nossa quinta justa. Então o acorde de lá maior fica lá, dó# e mi. Fácil não.

Para encontrar os acordes menores, basta partir do acorde maior e diminuir meio tom na terça. Então o acorde de dó menor é formado pelas notas C, Eb e G e é representado pela cifra Cm enquanto o acorde de lá menor é formado pelas notas A, C e E e é representado pela cifra Am.

Quer saber mais? Acesse o curso como construir acordes clicando no link: https://www.udemy.com/como-construir-acordes/

 

Categorias

Calendário de Posts

julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Curso How to build Course – Em Inglês

Curso Como construir Acordes – Português